Menu
Terça , 9 de Agosto de 2022
(67) 9 9645-0564


Rufino traz dois ouros para MS na Copa Brasil de Paracanoagem, disputada na Capital
Durante dois dias evento foi disputado por atletas nacionais no Parque das Nações Indígenas

Disputada durante dois dias no Parque das Nações Indígenas, a Copa Brasil de Paracanoagem encerrou ontem (26), e o "prata da casa", Fernando Rufino terminou a competição com ouro em duas provas, nos 200 metros das classes KL2 e VL2 (caiaque e canoa).  

Morador de Itaquiraí, Rufino também ganhou medalha na Paralimpíada de Tóquio-2020. Conhecido como “Cowboy de Aço”, o atleta bolsista do governo do Estado compete pelo Clube de Regatas de Aquidauana.  

Ele deixa a competição com o tempo de 52s540 no caiaque — tempo esse, quase dois segundos à frente do paranaense Igor Alex Tofalini (Iate Clube de Londrina), que marcou pouco mais de 54 segundos. Já o atleta Luís Carlos Cardoso, que compete pela Associação dos Funcionários Públicos de São Bernardo do Campo/SP, ficou com a terceira colocação, registrando o tempo de 54s680.  

Entre os prazeres e vantagens de disputar "em casa", Fernando contou, pela primeira vez, com a presença dos pais na arquibancada. “Foi muito bacana. É bom ver o meu filho campeão de novo”, afirma Roberto Rufino de Paulo.  

Ver ele ser campeão duas vezes foi muito emocionante”, diz a mãe, Rosangela Oliveira de Paulo.  

Rafael Girotto é presidente da Confederação Brasileira de Canoagem e destacou o fato de que Campo Grande têm o costume de exportar paratletas e dessa vez serviou de casa para os demais competidores.  

"É um projeto da CBCa explorar locais que não eram explorados para popularizar cada vez mais o nosso esporte. Estamos conseguindo fazer isso com ações como este evento aqui. Eu só tenho a agradecer todos os parceiros que nos ajudaram”, argumentou.  

 

copa Brasil

Pela primeira vez na região Centro-Oeste, a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) junto à Federação Estadual (FCaMS), com apoio do Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) reuniram atletas de cinco estados para a competição.  

Com provas disputadas em oito categorias, sendo: KL1, KL2, KL3, VL1, VL2, VL3, KLT1 e KLT2, nos gêneros feminino e masculino, participaram atletas do Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro.  

Ao todo 10, equipes estiveram presentes em Campo Grande e a IBRES, brasiliense, foi consagrada a campeã da Copa, somando 184 pontos. Em segundo lugar ficou a equipe paranaense de Londrina/PR a ICL, com 72 pontos. Na terceira colocação outra equipe do Paraná, o CRC Curitiba com 62 pontos.

Além de Rufino, outra sul-mato-grossense a competir no evento foi Katiane Andrade de Almeida, que ficou na quinta colocação do KL1 feminino. Canoísta do Clube Estoril, de Campo Grande, essa é a segunda vez dela disputando uma prova de paracanoagem.  

Na KL1 entre as mulheres, a campeã foi Mari Christina Santilli, do CRC Curitiba (PR). Em segundo ficou Aline Furtado de Oliveira e em terceiro Pamela de Lima Kesler, ambas atletas do Instituto dos Bombeiros de Responsabilidade Social de Brasília/DF (Ibres).

"Foi um prazer competir em casa, ter a torcida com a gente. Foi uma disputa acirrada, fazer parte do esporte paralímpico é uma honra e vou firme para poder chegar longe”, finaliza Katiane. 

 

Fonte: Correio do Estado