Menu
Terça , 9 de Agosto de 2022
(67) 9 9645-0564


Ladrões roubam caminhão, faz motorista refém e o deixa amarado na beira da BR-163
Foto:(Ilustração)

Caminhoneiro de 42 anos foi vítima de um assalto na noite de ontem, quarta-feira (27) na cidade de Mundo Novo. Ele foi feito refém, obrigado a dirigir para os bandidos e abandonado com os braços amarrados na BR-163, na região de Itaquiraí, a 55 km do ponto onde foi assaltado.

Conforme o depoimento do homem, no início da noite ele parou no posto de combustível Tio Sam para tomar banho e comer. No momento que separava as roupas limpas que iria usar, foi abordado por dois homens, um deles armado, que anunciaram o assalto e obrigaram o homem a entrar no caminhão e dirigir pela BR-163.

A vítima percebeu que havia um Volkswagen Voyage branco seguindo o caminhão, provavelmente sendo batedor dos bandidos. Um dos ladrões tinha sotaque paraguaio e disse para o homem ficar tranquilo e que só queriam roubar a carga.

Chegando próximo a Itaquiraí, os assaltantes mandaram o caminhoneiro parar e foi retirado da cabine. Ele teve os braços amarrados com uma fita plástica, cabeça tampada com um pano preto e colocado em uma Toyota Hilux branca. A vítima foi abandonada às margens da BR-163 sem nenhum pertence e ouviu um ladrão falar apenas "não olhe para nós".

Depois que os assaltantes foram embora o caminhoneiro começou a caminhar pelo asfalto e foi encontrado por uma equipe da CCR MSVia, concessionária responsável pela rodovia. Os funcionários cortaram as fitas que envolviam os braços do homem e acionaram a PRF (Polícia Rodoviária Federal), que encaminhou a vítima para a delegacia de Itaquiraí.

Aos policiais, o caminhoneiro contou que os bandidos eram de estatura mediana, pele morena e utilizavam máscara de proteção contra covid e boné. O homem ainda explicou que o caminhão é avaliado é R$ 300 mil e a carga de implementos agrícolas tem valor estimado em R$ 1 milhão, ambos possuem seguro e o caminhão tem rastreador.

O caso foi registrado como roubo majorado com emprego de arma de fogo. A polícia investiga se há câmeras de monitoramento no posto Tio Sam e tenta localizar os bandidos, mas até o momento nem eles e nem o veículo não foram encontrados.

 



Fonte: Campo Grande News