ITAQUIRAÍ
terça-feira - 27/02/2024

De cara nova: Mato Grosso do Sul começa a emitir nova identidade

Mais Lidas

A espera para emissão da CIN (Carteira de Identidade Nacional), o novo RG (Registro Geral), terminou ontem, quinta-feira (11), pois Mato Grosso do Sul começou a emitir o documento que reúne dados em um só, como inclusão do Título de Eleitor.

Márcio Paroba, diretor do Instituto de Identificação do Estado, explica que a principal mudança é o número do RG, que deixa de existir, reunindo dados na base nacional de forma biográfica, assim, o mesmo documento terá apenas uma identidade em todo o Brasil.

“Os dados biográficos vão estar interligados nacionalmente. Hoje, o fluxo do nosso RG começa aqui no Estado para passar pela Receita Federal, Ministério da Justiça e aí volta para nós. Então, [agora] os dados vão estar interligados. Por exemplo, a pessoa que tem um RG lá no Ceará poderá fazer o novo RG em Mato Grosso do Sul. Antes, o RG era estadual, cada estado tinha sua numeração”, detalha.

A novidade irá facilitar a carteira, já que outros documentos essenciais serão inseridos no CNI, como a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e até a descrição caso tenha alguma doença ou seja um doador de medula.

“Nesse primeiro momento tudo isso não vai ser incluso no material, porque é muita coisa, mas vai contar de maneira digital, na plataforma Gov.br. Vale lembrar que a CNI não vai substituir outros documentos, como a CNH, mas vai facilitar o cidadão quando for apresentar, por exemplo, no trabalho, já que tem a numeração mais fácil”.

O documento estará de cara nova, já que retira a tradicional marca da digital do papel e inclui um QR Cody, onde será possível ver todos os dados do cidadão. Assim como o RG, a CNI terá prazo de validade, sendo de cinco anos para crianças de 0 a cinco anos e de 10 anos para pessoas de 12 a 59 anos. Para os idosos acima de 60 anos a validade é indeterminada.

Paroba reforça que o Ministério da Justiça ainda está desenvolvendo ferramentas de visualização do documento. A primeira emissão da CNI será gratuita para todos os moradores, com cobrança de taxa de acordo com a região da segunda via.

“Um ponto positivo desse novo documento é a segurança, pois como o RG é estadual, uma pessoa poderia ter 27 RG. Nesse primeiro momento não é preciso desespero da população em tirar a nova carteira, pois o RG tem validade até 2032. Outro ponto importante para tirar o novo documento é estar com o CPF regular na Receita Federal”, finaliza.

                                                                (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Versões física e digital

A CIN será emitida em duas versões: física e digital, que possuem o mesmo layout e segurança. A versão física, em papel ou em policarbonato, atende aos que não possuem acesso à internet, smartphones ou computadores. Já o documento em formato digital é obtido por meio do aplicativo GOV.BR, mas somente após a emissão da carteira física.

Para verificar a autenticidade do documento, a nova identidade contará com um QR Code, que poderá ser lido por qualquer cidadão e vai permitir checar se a identidade é autêntica e se foi furtada ou extraviada.

Fonte: Midia Max

Mais Notícias

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias